domingo, 25 de março de 2012 in ,

EU LI: Y - O Último Homem Vol.8


SinopseQuase quatro anos depois que uma praga global matou praticamente todos os mamíferos machos da Terra, as duas exceções – Yorick Brown e seu macaco Ampersand – estão no Japão. Mas os dois estão separados! Com a ajuda de 355, Yorick seguiu o rastro da sequestradora do bichinho até a Terra do Sol Nascente, um lugar que se adaptou de forma única ao extermínio dos homens. Para resgatar seu macaco – cujo organismo guarda a possível chave para a sobrevivência da humanidade –, o Último Homem da Terra e 355 terão que se embrenhar por Tóquio e cruzar um labirinto cujos obstáculos incluem lidar com o que sobrou da Yakuza, jovens criminosas e o lado obscuro do já bizarro mundo do entretenimento que surgiu na ilha.


Enquanto isso, a dra. Mann e sua nova companheira rumam para uma reunião familiar na casa da mãe da cientista. A recepção é ainda mais hostil do que ela esperava e isso pode ser reflexo de um segredo que talvez esclareça o mistério sobre o quê, ou quem, causou o generocídio!
Formato americano (17 x 26) 
148 páginas.
R$ 17,90.
Papel LWC.
Distribuição setorizada.
Capa cartão.
(Y - The Last Man 43 a 48)



Resenha: Olá galera, acabei de ler a última edição lançada pela Panini da revista "Y - O Último Homem". Vamos à análise da HQ escrita por Brian K. Vaughan e desenhada por Pia Guerra. Nessa edição os mesmos elementos continuam como as últimas edições. A história tem ação, momentos engraçados (tudo bem que em algumas partes eu não entendo as piadas, pois são bem específicas) e, claro, como estamos chegando para a parte final dessa saga, há alguns pontos que começam a ser explicados (ainda que nada de forma explícita).


No geral continua sendo uma história legal, daquelas que dá vontade de ler em qualquer momento e, quando termina você quer ler mais um pouco. Leitura RECOMENDADA, mas o que pesa contra é que estamos num patamar que se você for um leitor iniciante, certamente terá que ler tudo desde o início (e aqui vai uma notícia ruim: as primeiras edições encontram-se esgotas, difícil de achar em qualquer lugar). Outro fator, digamos, negativo, é o fato que a HQ anda perdendo seu encantamento que havia nos primeiros volumes. Por sorte, como já disse, estamos chegando ao final da saga.

A arte de Pia Guerra, como sempre, não são detalhistas, mas seu traço continua firme e eficiente. O necessário para nos entreter e muitas vezes é melhor um desenho assim.

É isso galera. Boa leitura a todos e ótimo domingo.

Abraço!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...