quarta-feira, 5 de setembro de 2012

EU LI: QUANDO ELA SE FOI


Boa noite, amigos, tudo certo?

Foi mal semana passada não ter postado, acabei tendo uma semana meio pesada e esqueci o blog =/

Mas nada como voltar uma atualização com um livro, cujo autor e seu personagem gosto muito: Harlan Coben e Myron Bolitar, respectivamente.

Bora pra resenha?

SINOPSE: Um dos autores mais premiados e lidos no mundo, Harlan Coben traz uma nova história com o carismático Myron Bolitar em uma busca frenética por três continentes.

Dez anos atrás, Myron Bolitar e Terese Collins fugiram juntos para uma ilha. Durante três semanas, eles se entregaram um ao outro sem pensar no amanhã.

Depois disso, eles se reencontraram apenas uma vez, quando Terese ajudou Myron a salvar seu filho. E ela foi embora, sem deixar vestígios.Agora, no meio da madrugada,ela telefona:“Venha para Paris.”

Terese pede a ajuda de Myron para localizar o ex-marido, Rick Collins, que telefonara depois de anos implorando que ela o encontrasse em Paris. Eles logo descobrem que Rick foi assassinado e queTerese é a principal suspeita do crime.

Mas algo ainda mais atordoante é revelado: perto do corpo havia longos fios de cabelo louros e uma mancha de sangue que o exame de DNA revelou pertencer à filha do casal. Só que sua única filha morrera em um acidente de carro muitos anos antes.

Logo Myron se vê perseguido nas ruas de Paris e de Londres. As agências de segurança de quatro países parecem querer as mesmas informações de que ele precisa para desvendar a morte de Rick e o destino da filha que Terese pensava ter perdido para sempre.

Em uma busca desesperada, Harlan Coben cria um mundo de armadilhas imprevisíveis em que conflitos religiosos, política internacional e pesquisas genéticas se mesclam a amizade, perdão e a chance de um novo começo.

ANÁLISE/RESENHA: Esse já é o terceiro livro de Myron Bolitar que leio. Mais uma vez Harlan Cobben nos traz uma história bem elaborada, com bastante ação e uma narrativa simples, rápida, objetiva e que prende nossa atenção, resumindo: a leitura flui bastante bem!

Aqui damos um salto enorma desde a primeira história. Eu nem sabia que o personagem tinha um filho (talvez eu tenha que ler as primeiras histórias depois da primeira que fiz a resenha recentemente).

Mas friso que ISSO NÃO INFLUENCIA EM NADA O FATO DE ESSE SER SEU PRIMEIRO LIVRO DO PERSONAGEM. Harlan Cobben não faz qualquer ligação com outros livros, fazendo com que não necessariamente os contos de Myron Bolitar devam ser lidos na ordem certa para entender tudo.


Pelo contrário! Como é meu terceiro livro dessa história, algumas páginas se tornam repetitivas, como quando o autor nos apresenta seu amigo Win, seus pais, Esperanza... Se você já leu outros livros, certamente sentirá essa repetição. O autor escreve como se fosse seu primeiro contato com o personagem.

Mas isso não torna a leitura chata. Até chega a ajudar a leitura para você relembrar certas coisas.

Sobre a história em si, ela é interessante, mas longe de ser, na minha opinião, melhor do que "Alta Tensão" e "Quebra de Confiança". O livro começa excelente, com suas "pescagens de atenção dos leitores" muito boas; entretanto, no meio do livro, acredito que o livro se perde um pouco, retornando o seu tranco em páginas longas à frente.

Em final, o livro é RECOMENDÁVEL, ainda mais se você, como eu, curte as histórias do principal personagem de Harlan Coben.

Abraço a todos e até mais na próxima resenha!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...